A Gestão de Competências, no Judiciário, em revista.

Lançada a 2ª edição da revista sobre gestão por competências no Judiciário
Isaías Monteiro – 27/06/2018

Novidade divulgada pela Profa e doutoranda Jaires Oliveira no Grupo de Pesquisa CNPq do ICI/UFBa (COMPORTI) – Competências e Comportamento Informacional para a Produção e Inovação do Conhecimento.

Foi lançada a segunda edição da revista Gestão por Competências no Judiciário. A publicação de 156 páginas traz a experiência de cinco tribunais com o modelo de gestão de pessoas proposto pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O material foi produzido pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Judiciário (Ceajud).

Com a revista, o Ceajud divulga boas práticas, assim como os  obstáculos à adoção do modelo, a fim de facilitar a adesão de outros órgãos. Cada seção detalha histórico, resultados e conclusões da experiência de um dos tribunais. A publicação tem ISSN próprio — código global único usado em periódicos acadêmicos — e está disponível para download.

A Resolução n. 240/2016 do CNJ define a Política Nacional de Gestão de Pessoas no Judiciário. Ela prevê o uso da gestão por competências — conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários ao exercício de cada função — para avaliar o trabalho de servidores.

Avaliar os gestores foi um avanço trazido à Justiça do DF, como relata um texto da edição da revista. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJ-DFT) uniu gestão por competências e por desempenho em 2014. Criou, ainda, modelo próprio para a área de aquisições, por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), que resultou em GUIA publicado em 2017.

A Justiça de Rondônia adota a abordagem desde 2011. Já realizou cinco ciclos de avaliação de desempenho por competências. A proposta orienta processos como lotação e movimentação de servidores no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO). Houve maior rendimento das equipes, bem como aumento da responsabilidade e de ações de formação dos servidores.

Em 2018, o tribunal eleitoral gaúcho completa uma década de aplicação do modelo. Em uma das ações, um programa de estágio desloca o servidor inscrito para setor diferente da lotação inicial, o que reduz efeitos da rotina e fomenta parcerias. Seleções internas de pessoal também são conduzidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) a partir do perfil de competências, inclusive comportamentais.

A adesão teve quatro fases na Justiça Militar da União, desde 2014. Na mais recente, no ano passado, ao menos 70% do quadro do ramo de Justiça foi avaliado em competências gerenciais e transversais. As capacitações priorizam as maiores lacunas e o programa de ambientação também foi reformulado.

No Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), o início do uso do modelo de gestão, em 2003, partiu da mudança de papel do setor de recursos humanos, hoje voltado a resultados. Adotou-se, por exemplo, recrutamento por competências, a partir de bancos de secretário de juiz e assessor de desembargador. A formação sugerida aos inscritos segue a matriz de competências do órgão.

Publicação recebe artigos de órgãos judiciais

Qualquer órgão do Judiciário pode propor artigo para a revista. O material, que deve seguir o padrão da Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT), será avaliado pelo Ceajud.

A publicação integra o programa Competência em Foco, do Ceajud. Em 2016, a unidade editou o Guia de Gestão por Competência no Judiciário, referência para os tribunais. O setor também mantém comunidade dedicada ao tema.

Fonte – Agência CNJ de Notícias

 

 

Sobre Jackson Guterres

Sou um Cientista Cristão brasileiro atuando como Praticista da Ciência Cristã na cidade de Salvador, capital da Bahia, no Brasil.
Esse post foi publicado em CNJ, GESTÃO DE COMPETÊNCIA, GESTÃO DE PESSOAS, POLÍTICA NACIONAL e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s