Nada é tão permanente como o processo de mudança e evolução!

Um dos pontos mais humanamente sensível da implantação do processo eletrônico, PJe-JT, talvez não seja tanto a mudança de paradigma que ele significa!  O fator mudança, em si, e as imposições limitantes da crença no medo e do estresse, associados a ideia de qualquer processo de mudança, tendem a abrir uma lacuna na consciência para a negatividade.

Essas imposições talvez sejam o estopim psicológico para  resistência e intranquilidade quanto ao nosso futuro funcional, na instituição, e nossa capacidade de adaptação aos novos tempos!

Esse tipo de reação emocional é uma faceta da individualidade humana fruto de seu desconforto ao ter de sair de sua zona de conforto, representada pelo costume/hábito de fazer as coisas sempre do mesmo modo, durante anos a fio! 

A boa notícia, à luz da espiritualidade, é que essas imposições emocionais limitadoras, que pretendem condicionar o pensamento humano a uma certa rejeição à mudança pode e deve ser revertido, em nome do bem-estar e qualidade de vida no trabalho! 

Como Arquivista Social, penso que está no cerne da ética profissional, sair da zona de conforto e olhar para o entorno buscando colaborar assertivamente, com ideias, sugestões e espiritualidade no processo de mudança. Primando pela alteridade que respeita a diversidade de opinião e crenças!  Bem como usando a tônica da solidariedade com uma palavra de ternura e carinho aqueles colegas que estão enfrentando esse turbilhão emocional.

Nesse sentido de apreciar nossa capacidade e potencialidade de adaptação tranquila ao processo de mudança, gostaria de compartilhar um vídeo que resume, modestamente, o livro: “Quem mexeu no meu queijo?” de Spencer Johnson, M. D.. O vídeo é de 12min. Para quem desejar ler o livro, encontrei uma cópia em PDF, na Internet, que compartilho aqui.  Tranquilize-se, depois da tempestade sempre vem a bonança!

Re-editado em 05-10 | 23H

Sobre Jackson Guterres

Sou um Cientista Cristão brasileiro atuando como Praticista da Ciência Cristã na cidade de Salvador, capital da Bahia, no Brasil.
Esse post foi publicado em ARQUIVÍSTICA SOCIAL, JUSTIÇA DO TRABALHO, PJe-JT, PODER JUDICIÁRIO, PROCESSO DE MUDANÇA, PROCESSO ELETRÔNICO, QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO, ZONA DE CONFORTO e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s