PL prevê adicional de insalubridade para trabalhadores de acervos históricos!

Compartilho a notícia abaixo enviada pela Arquivista Fernanda Cheiran Pereira, por e-mail no dia 4 de janeiro!

Seria bom e oportuno que a classe dos Arquivistas encaminhassem e-mails em apoio ao projeto diretamente ao Deputado Carlinhos Almeida, haja vista que este assunto diz respeito a saúde funcional e é uma reivindicação antiga de todas as categorias que lidam com serviços insalubres no trato de acervos históricos!

Curta e divulgue amplamente entre seus pares, faça a sua parte neste processo de construção legislativa, democrática e social.

Congratulações ao Deputado Carlinhos Almeida pela iniciativa do Projeto de Lei PL 2361/11. Conte com o nosso apoio!

ATENÇÃO: Acesse o link abaixo e participe de uma enquete no portal da Câmara respondendo a pergunta: “Você concorda com esta proposta?”

Trabalhadores de museus e arquivos podem receber proteção especial – Portal da Câmara

Clique no link da PL 2361/11 e você pode cadastrar o seu e-mail para acompanhamento e acessar o inteiro teor.

Ter, 03 de Janeiro de 2012 15:43

carlinhos-almeida_D2Tramita na Câmara projeto de lei (PL 2361/11) do deputado Carlinhos Almeida (PT-SP) que prevê pagamento de adicional de insalubridade a profissionais que trabalham em arquivos, bibliotecas, museus e centros de documentação e memória.

Pela proposta, a nova regra seria inserida na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT- Decreto Lei 5452/43) e definida em norma pelo Ministério do Trabalho. Para o autor da proposta, essa é uma antiga reivindicação dos trabalhadores da área. “Nos últimos anos, o Brasil tem aumentado seus investimentos na recuperação e na preservação de documentos e do patrimônio histórico do País. Essa ação também deve passar pelo reconhecimento das pessoas que trabalham na área, que, por vezes, chegam a sofrer sérios problemas de saúde por conta dessa atividade. Portanto, essa é uma proposta que, além de justa, atende a uma antiga reivindicação da categoria”, defendeu Carlinhos Almeida.

De acordo com o projeto, os trabalhadores desse setor estão constantemente expostos a agentes biológicos e químicos, que podem causar graves doenças, principalmente respiratórias. Apesar disso, Carlinhos Almeida lembra que o reconhecimento desse direito não se dá com a simples constatação da insalubridade por meio de laudo pericial. Segundo ele, é necessária também a classificação da atividade insalubre na relação oficial elaborada pelo Ministério do Trabalho, segundo têm decidido os tribunais.

Tramitação – A proposta, que tramita de forma conclusiva, já se encontra na Comissão de Seguridade Social e Família. Se aprovada, terá ainda que ser analisada pelas Comissões de Trabalho e de Constituição e Justiça da Câmara.

Fonte: http://www.ptnacamara.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=10056:museus&catid=1:latest-news&Itemid=108

Sobre Jackson Guterres

Sou um Cientista Cristão brasileiro atuando como Praticista da Ciência Cristã na cidade de Salvador, capital da Bahia, no Brasil.
Esse post foi publicado em INSALUBRIDADE, PL 2351/11 INSALUBRIDADE JÁ! e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s